Livro - Eu sou a Lenda

| quinta-feira, 2 de junho de 2011 | 3 Comentários (Comente aqui!) |
Escrito e publicado em 1954, pela Gold Metal, Eu sou a Lenda é um divisor de águas, um dos maiores clássicos da literatura moderna de terror, tanto pela narrativa instigante de Matheson quando pelos temas abordados durante o percurso do livro.  O livro foi um catalisador para os gêneros Zumbi e o pós-apocalíptico, no qual toda, ou boa parte, da humanidade é extinta devido a fatores biológicos, como epidemias.

Apesar de ser chamada de uma história de terror por muitos, Eu sou a Lenda na verdade é uma história de solidão. Não há tanta ação ou suspense, mas sim um sentimento, tão bem passado por Matheson, de ser o último homem vivo na Terra.

Resenha - Diário de um Anjo, Mandy Porto

| domingo, 29 de maio de 2011 | 5 Comentários (Comente aqui!) |



        Bom, devo começar esta resenha dizendo que li o livro em menos de 48 horas, praticamente sem conseguir soltá-lo até a conclusão [que dá um gostinho de quero mais...]

        Apesar de ter acabado de dizer que o livro me deixou com aquela sensação de “quero mais”, isso se deu porque ainda há mais possibilidades de acontecimentos interessantes neste mundo criado pela Mandy, em que anjos e demônios caminham entre os mortais.

Autor - Joe Hill

| quinta-feira, 26 de maio de 2011 | 2 Comentários (Comente aqui!) |
Longos dias e Belas noites a todos do A Few of Dark!

Hoje venho falar de um rosto relativamente novo no cenário sobrenatural. Alguém que não é muito conhecido, mas certamente reconhecido. Alguém que tem uma certa semelhança com outro grande escritor de terror, embora seja bem disfarçada por sua abundante barba negra. Sim, estou falando do Príncipe do Terror (Como chamou a This Gomez), Joe Hill!

Joseph Hillstrom King, mais conhecido como Joe Hill, é um dos nomes mais recentes e promissores da literatura de suspense e terror, e isso não tem nada a ver com o fato dele ser filho dos escritores Stephen e Tabitha King, dois dos maiores autores consagrados da literatura estadunidense moderna.

Nascido em 4 de junho de 1972, Joe Hill cresceu com os outros dois filhos de King, Naomi e Owen (que também é escritor), em Bangor, Maine, e com dez anos fez uma participação no filme "Creepshow" do diretor George A. Romero, e escrito pelo seu pai Stephen. Ele também recebeu uma dedicatória do pai no livro "O Iluminado", quando tinha apenas três anos.

Influenciado por ambos os pais, se interessou pela literatura de terror e passou a escrever suas próprias estórias. Ele sabia que comparações com a escrita de seu pai eram inevitáveis, por isso decidiu usar o nome "Joe Hill" (que também é o nome de um líder trabalhista executado nos Estados Unidos em 1915) e, para ser bem sucedido por conta própria, ao invés de pelo sobrenome "King", manteve seu parentesco com o Mestre do Terror em segredo até 2007, depois de já ter ganho um considerável reconhecimento da crítica.

Antes de falar publicamente sobre sua linhagem, Hill publicara dois livros. "Fantasmas do Século XX", seu primeiro livro, reunia uma coleção de contos e ganhou o Bram Stoker Award, assim com o British Fantasy Award, ambos pelo menos livro de contos daquele ano.

Joe Hill, aos dez anos, no filme Creepshow
A carreira de Hill só foi crescendo desde então. Em 2006, Hill publicou sua primeira novela, "A Estrada da Noite", vencedora de vários prêmios e considerada um dos melhores livros do gênero dos últimos anos. No mesmo ano, Hill ganhou o prêmio "William L. Crawlford award" como melhor escritor novato de 2006. A Estrada da Noite também teve seus direitos comprados e poderá se transformar em filme em breve.

Além de escritor de romances, Hill também escreve para a HQ "Locke & Key", publicada nos Estados Unidos pela "IDW Publishing". A primeira edição, lançada em 2008, esgotou no primeiro dia, mostrando que Hill vem crescendo cada vez mais no cenário cultural americano.

Em 2010, Hill lançou seu segundo livro, O Pacto, que vem sendo recebido com boas críticas. O escritor também afirmou recentemente que está escrevendo um novo romance, enquanto publica vários contos em diversas coletâneas de terror e suspense.

Claro, a vida profissional de Hill é curta, mas seriamente relevante. Em alguns anos, ele será reconhecido como um dos maiores autores dessas últimas décadas. Obviamente ele não tomará o lugar do pai, mas será tão bom quanto o mestre Stephen King e certamente trará inúmeras estórias para saciar a sede de seus leitores.

Stephen e Joe em outra de suas paixões: Baseball
Se você não se contentou com só isso de informação do escritor Joe Hill, pode segui-lo no twitter (@joe_hill), onde o escritor posta com frequência e com bastante humor.

Ramones e Stephen King - Pet Sematary.

| quarta-feira, 25 de maio de 2011 | 2 Comentários (Comente aqui!) |
A musica e a literatura são duas artes distintas, mas que ao longo do tempo se mantém unidas, uma coopera na criação da outra. Seja banda que se inspirou em algum autor para escrever suas canções e até mesmo ao contrario.
Stephen King o mestre do horror e Ramones a banda clássica de Punk Rock certa vez se uniram para delirio de seus fãs. O resultado disso você confere nas próximas linhas desse post.


Autores Nacionais #6

| segunda-feira, 23 de maio de 2011 | 0 Comentários (Comente aqui!) |
No meio de artigos científicos, assuntos biológicos e teses com nomes que  particularmente não consigo pronunciar. Uma Bióloga e Cientista resolveu deixar de lado por alguns minutos os termos biotecnológicos  e o mundo microscópico para dar vida a um universo único, surreal. Seu primeiro livro foi escrito em partes no "laboratório" onde trabalha, dividindo seu tempo entre diversos compromissos.
O Autor Nacional de hoje é uma gaúcha sincera, com um sotaque lindo e muito atenciosa. Seu livro de estréia cada vez mais ganha resenhas positivas e notoriedade nos Blogs literários.
Conheçam...
Fernanda Matias
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...