Autor - Edgar Allan Poe

| segunda-feira, 7 de março de 2011 | |
Poeta, contista, filósofo e critico estadunidense nascido em Boston, Massachusetts no ano de 1809. Segundo filho do casal de atores David Poe Jr. e Elizabeth Arnold Hopkins Poe. Ficou órfão aos dois anos de idade quando sua mãe faleceu após o nascimento da sua irmã Rosalie. Poe foi acolhido pelo casal de comerciantes bem sucedidos de Richmond, Francis Allan e seu marido John Allan que o enviaram para a Inglaterra permanecendo naquelas terras por cinco anos, recebendo esmerada educação clássica. De volta aos Estados Unidos, Poe estudou na Universidade da Virgínia durante um período curto de apenas um ano, uma vez que seus hábitos aventureiros e boêmios o levaram a expulsão.


Em 1827 Poe se alista nas forças armadas e publica seu primeiro livro de poemas Tamerlane and Other Poems, depois de dois anos de serviço militar acaba sendo dispensado, entretanto em 1829, sua mãe adotiva Francis Allan morre e ele publica seu segundo livro Al Aaraf. Ainda alvejando sucesso na carreira militar, Poe ingressa na célebre Academia de West Point, entretanto um lançamento de uma compilação de poemas o faz propositalmente desobedecer às ordens militares acarretando em seu desligamento da academia. Seu tutor casa-se novamente, fato que causou descontentamento ao autor, assim rompe definitivamente os laços com seu pai adotivo e o mesmo repudiou Poe até sua morte.

Vivendo na miséria, se muda para Baltimore e passa a morar na casa de sua tia viúva, Maria Clemm e sua filha Virgínia Clemm. Durante essa época, Poe usou sua escrita como meio de subsistência e no final de 1835, após vencer dois concursos torna-se editor do jornal Sothern Literary Messenger em Richmond, trabalhou nesse cargo até 1837 e neste meio tempo acabou se casando em segredo com sua prima Virginia, na época com apenas trezes de idade.

Poe cada vez mais foi se firmando na carreira literária e conquistando leitores assíduos. Ele e sua esposa se mudaram para Nova Iorque e posteriormente para Filadélfia pouco depois de publicar The Narrative of Arthur Gordo Pym. Com a carreira consolidada se tornou editor assistente da Burton’s Gentleman’s Magazine, onde publicou um grande número de artigos, histórias e críticas. Na mesma época foi lançado em dois volumes a sua coleção Tales of the Grotesque and Arabesque (traduzido para o francês por Baudelaire como “Histoires Extraordinaires” e para o português como Histórias Extraordinárias). Apesar do insucesso financeiro, é apontado como um marco da literatura norte-americana.

A vida de Poe começou a definhar após a morte de sua querida esposa Virginia, vitimada pela tuberculose, mesma doença que matara seus pais biológicos. Se envolveu com outras mulheres, mas nenhuma fora capaz de fazê-lo esquecer de Virginia, somente o alcoolismo meneava a dor da perda.

No dia 3 de Outubro de 1849, Poe foi encontrado nas ruas de Baltimore, com roupas que não eram suas, em estado deplorável, ensandecido e delirante. Foi levado ao Washington College Hospital onde morreu quatro dias depois. Até hoje não se sabe ao certo o que acontecera naquela noite. Teria o autor, sido vítima da loucura que em tantos contos narrou? Muitos afirmam que tenha sido vítima de uma quadrilha que o envenenou, mas o mais certo é que tenha tido uma overdose de ópio.

As obras de Edgar Allan Poe são marcadas por terror psicológico. Hoje Poe é um escritor estudado e cultuado em todo o Ocidente. Entre suas obras destacam-se The Raven (O Corvo, poesia 1845), Annabel Lee ( Poesia, 1849) e o volume Histórias Extraordinárias (1837), onde aparecem seus contos mais conhecidos como “A Queda da Casa Usher”, “O Gato Preto”, “O Barril de Amontilado”, “Manuscrito Encontrado numa Garrafa” entre outros, considerados obras-prima do terror.

“Eu não tinha medo de olhar as coisas horríveis, mais ficava apavorado à idéia de nada ver”
Edgar Allan Poe

4 Comentários (Comente aqui!):

Bruno Says:
7 de março de 2011 11:46

E.A. Poe *~*
Um dos mestres do terror. O Gato Preto e A Queda da casa de Usher são dois contos surpreendentes!

Leiam Histórias Extraordinárias. são ótimos contos, um melhor que o outro!

paros28 Says:
7 de março de 2011 11:59

Pela vida de Alan, realmente só podia escrever terror, era uma vida de muitas perdas.

A unico que li foi o Corvo, já que foi citado em um livro eu acabei procurando para le-lo, mas agora irei procurar os outros.

Muito obrigada pelo post, foi inspirador

Laerte Says:
8 de março de 2011 14:23

OLá Rafael e equipe do A Few of Dark. Sou um admirador do trabalho do Poe, não li muitos livros, li alguns contos dele e todos me chamaram a atenção, principalmente "Gato preto" e "Hop-Frog". Muito bom essa mini-biografia, não sabia desse lado sombrio da sua vida. Abraços pessoal!

Laerte Lopes
www.laerte-lopes.blogspot.com

Rafael Sales Says:
11 de março de 2011 00:07

Reza a lenda que muitas coisas que Poe retratou em seus contos e poemas, foram fatos que ocorrem em toda a sua vida trágica, apenas meramente reformulados e com acrescemos de elementos fantásticos.

Para mim, um conto marcante é A Máscara da Morte Rubra.

Obrigado pelos comentários pessoal

Postar um comentário

Obrigado por nos prestigiar com sua visita e agora comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...