Supernatural: The Animation

| sábado, 5 de março de 2011 | |
Boa tarde, leitores do AFoD! Aqui é a dona Kami se conectando ao mundo sobrenatural nipônico para trazer a vocês um dos spin-offs mais comentados dos últimos tempos. E é com muito prazer (e ansiedade) que vos apresento Supernatural: The Animation!





Acho que muitos dos leitores aqui conhecem a famosa série da CW, não é? Se não, aqui vai uma pequena apresentação para que possam compreender o assunto abordado hoje.
Supernatural (ou Sobrenatural, no Brasil) é um seriado produzido pela Warner Channel, exibido desde 2005. Criação de Eric Kipke, a série aborda a vida dos irmãos Winchester, Dean e Sam, que, motivados por uma vingança familiar, viajam pelos Estados Unidos em busca de casos sobrenaturais a serem resolvidos, sempre
caçando as criaturas macabras que deram início aos acontecimentos. As histórias abordadas na trama baseiam-se em lendas urbanas, no folclore americano, em crenças comuns, em mitologia antiga e, nas últimas três temporadas, em fatos bíblicos. (Fonte para pesquisa: Wikipédia)
Ok, mas depois de toda essa introdução ao universo de Sam e Dean, vamos ao que interessa, a animação \o/



(olhem a cara de bonachão do Dean, own )


Produzido pelo estúdio japonês Madhouse, em parceria com a Warner Bros, a série tem a produção e supervisão de Eric Kipke, roteiro de Naoya Takayama (Liar Game) e desenhos de Takahiro Yoshimatsu (Trigun). O anime terá 22 episódios (número de episódios normais de uma temporada) e contará histórias das duas primeiras temporadas do seriado (que, ao meu ver, são as melhores). Contudo, mesmo sem a ideia de fazer um remake, existirão novos episódios (mostrando a infância dos Winchesters), novos vilões e aparecimento de personagens secundários.
A dublagem dos personagens principais em japonês é feita por Hiroki Touchi (Dean), Yuya Uchida (Sam) e contará com a participação do cantor Gackt nos dois útimos episódios (fazendo o personagem Andy, que terá bastante importância na trama). Na dublagem em inglês, Jared Padalecki confirmou emprestar sua voz a Sam, enquanto Jesen Ackles fará Dean apenas nos dois últimos episódios (fato esse que me incomoda bastante).




(Primeiros rabiscos disponibilizados do Dean)


(Primeiros rabiscos disponibilizados do Sam)


E, bom, a tia aqui assistiu aos dois primeiros episódios \o/.
Devo alertar logo que quem gosta da série e não suporta anime, talvez venha a ficar decepcionado com alguns fatos típicos de animação japonesa, tais como o tempo reduzido (a animação tem 26 minutos, enquanto um episódio normal tem por volta dos 42), a pronuncia japonesa (Molly, por exemplo, é pronunciado como Mori, já que os japoneses não tem a letra "L" em seu vocabulário fonético), a versão de Carry on My Wayard Son (que sim, NÃO é a do Kansas entre outros). Porém, como fã da série e de animes, devo dizer que a adaptação me agradou sim, e muito!
Por quê?
Porque em tempos de uma sexta temporada quase decepcionante (não vamos tirar os créditos totais, né? Tiveram bons episódios, embora poucos), ver uma adaptação que relembre os bons tempos de Dean e Sam caçando coisas (o segundo, por exemplo, foi o Road Kill, um dos melhores na minha opinião) deu aquele sentimento nostálgico gostoso, de quero mais, de: é isso que Supernatural é. Está resumido? Sim, está. Como os dois primeiros episódios são um remake dos que já foram apresentados, muitas cenas foram cortadas para caber no tempo minúsculo de 26 minutos. Mas é isso que uma adaptação é, não é mesmo?
E outra: adorei o traço, que é bastante realista e afasta um pouco aquela imagem típica de animes (olhos grandes, queixos pontudos e por aí vai). Acho que, para Supernatural, a escolha do desenhista foi digna (ele, por exemplo, consegue transparecer muito bem aquela imagem desleixada do Dean e o jeito mais sério do Sam, que não deveria ser tããão sério, mas enfim). Além disso, o encerramento está perfeito, e nem preciso comentar sobre a escolha da música, né?
O que vejo é uma extrema fidelidade à série. E não falo apenas do desenho dos personagens principais (os secundários sofreram transformações, porém nada que seja tão importante nesse quesito), mas no modo como acontece a abertura (típica da segunda temporada), a fonte dos créditos iniciais é a mesma, os trejeitos de Sam e Dean (um pouco mais acentuados, o que, às vezes, incomoda um pouco). E isso, para mim, é bastante positivo :).



(Olha que bonitinho, ooooown )

O que mais me desagradou, de fato, foi a banda escolhida para a nova versão de Carry On My Wayward Son. Tudo bem fazer a adaptação da música (afinal, a série é voltada ao público japonês, acho justo), mas não curti muito a banda escolhida. Acho que era necessário uma voz mais forte e destacada, que fosse tão marcante quanto a do John Elefante (um voto para Sambomaster!).
Enfim, acho que a animação deve ser sim assistida pelos fãs e vale a pena. Contudo, estejam preparados: assistir ao anime não é a mesma coisa que ver a série!

Clique aqui para ver o teaser e aqui para ver a abertura/encerramento

Kissus, kissus!

(Edit: a coluna de animes e mangás ocorre uma vez a cada quinze dias devido aos compromissos externos da colunista. Ela espera que todos compreendam de coração)

1 Comentários (Comente aqui!):

Sarah Says:
5 de março de 2011 20:39

Amei o post!
Sou fã da série e aprovei o anime tb!Nada melhor do que relembrar nossos caçadores preferidos nas suas melhores temporadas....E o mais legal foi a adaptação dos episodios que ficaram bons mas diferentes do original,o que deu um novo suspense!A música não podia ser outra mesmo...!
Assistam =)

Postar um comentário

Obrigado por nos prestigiar com sua visita e agora comentário.

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...